Blog
Business & Strategy

Escolhendo uma agência de performance: 5 passos e 6 cases

Descubra como escolher a agência de performance ideal para a sua empresa. Entenda o que esperar, como pesquisar e avaliar as melhores opções, e acompanhe os primeiros resultados de forma eficaz.
Escolhendo uma agência de performance: 5 passos e 6 cases

Escolher uma agência de performance é um trabalho muito importante para a empresa que decidiu dar esse passo. 

Primeiro porque esse não é um passo tão fácil assim de dar. 

Se você já tem um departamento de marketing trabalhando seus anúncios e campanhas, a mudança para a agência é um trabalho logístico intenso. 

Você precisa acompanhar seu desenvolvimento, aprovar peças e estratégias, ficar de olho nos resultados, corrigir pontos aqui e ali etc. 

E se você ainda não começou a trabalhar seu marketing e espera que a agência inaugure seus esforços na área, também não é muito simples realizar esse trabalho porque você acaba não tendo uma referência do que é realmente uma boa agência. 

O que fazer então, nesse caso? Pesquisar bastante, e mais do que isso: entender de antemão o que esperar de uma agência. E como selecionar a melhor com base nas qualidades que você determinou como as mais desejáveis. 

É sobre isso que vamos conversar hoje ao longo desse texto. Tudo pronto para começar? 

Entendendo a agência de performance — o que ela realmente faz? 

Você vai encontrar algumas definições diferentes do que é uma agência de performance internet afora. 

E muitas dessas definições são bastante confusas, cheias de buzzwords e que não estão necessariamente dizendo muita coisa. 

Normalmente, entendemos uma agência de performance como uma agência focada na entrega de resultados rápidos e escaláveis, e na criação de campanhas e estratégias tendo os dados como principal fonte. 

Mas não são todas as agências que trabalham assim? Essa não é — ou deveria ser — a preocupação de qualquer empresa de serviços? 

Bom, mais ou menos. Entregar resultados é sempre uma preocupação nas agências, mas essa não é a sua principal preocupação. Até por que muitos serviços de marketing não vão entregar resultados fáceis de medir. 

Ex.: uma campanha de marketing de guerrilha feita por um produto que não tem uma loja online nem física. Para saber seus resultados, você vai precisar esperar os pedidos chegarem ao longo das semanas subsequentes à ação. 

Uma agência de performance entrega resultados que podem ser — e devem ser — acompanhados em tempo real. 

Para entender melhor esse ponto, precisamos entender um pouco mais quais são as modalidades de trabalho preferidas das agências de performance. 

Mais sobre isso nos itens logo abaixo: 

Foco no marketing digital

Se estamos falando de uma agência de performance, é muito provável que estamos falando de uma agência de marketing digital. 

Como vimos, as agências de performance têm como principal preocupação a apresentação e acompanhamento de dados para entender o que está dando certo e o que não está. 

E tudo muito rápido: o acompanhamento desses dados deve acontecer em tempo real. 

É justamente por isso que essas agências têm como principal foco o marketing digital. Esse é o único tipo de marketing que permite um acompanhamento tão próximo. 

Mas não é “só” marketing digital que determinar que uma agência é de performance, já que existem modalidades nele que não são inseridos nessa metodologia. 

O Marketing Inbound, por exemplo, não é considerado marketing de performance, ainda que alguns dos seus recursos sejam aproveitados em algumas situações. 

Nesse caso, uma agência de performance pode usar o Inbound Marketing, mas uma agência de Inbound Marketing não tem o marketing de performance como seu principal produto. 

🤓 Leia mais: Inbound marketing — o que é, exemplos e como fazer

Essa diferença vai ficar mais clara no tópico abaixo, vem comigo: 

Foco em campanhas de PPC — as mídias pagas

As agências de performance vão trabalhar bastante com as mídias pagas. 

Aliás, em muitos círculos, “marketing de performance” é um sinônimo para mídias pagas e marketing digital outbound. 

Essa é uma conclusão natural. Esforços em marketing digital com foco em vendas e na medição constante dos resultados obviamente iam passar pelas mídias pagas. 

Mas o principal ponto que as mídias pagas oferecem e que uma agência de performance precisa entregar são os resultados mais rápidos. 

Esse tipo de agência normalmente é contratada para fazer a diferença rapidamente, sem o período de espera natural de outros tipos de serviços. 

O marketing inbound, por exemplo, vai te trazer resultados alguns meses depois da estratégia começar. Talvez até mais do que isso se você está começando do zero — um ano para começar a ter resultados é completamente normal nessa estratégia. 

As empresas que contratam as agências de performance precisam de resultados rápidos. E as mídias pagas são as melhores para entregá-los. 

Foco na velocidade

As campanhas de PPC — pay per click — criadas pelas agências de performance vão trazer resultados já no primeiro mês. E mesmo se esses resultados não forem em vendas, eles vão vir em dados.

Enquanto isso, um estratégia de marketing de conteúdo vai demorar meses para entregar os primeiros dados, e depois mais algum tempo para as primeiras vendas começarem a chegar junto com a estratégia de Inbound aplicada. 

Enquanto os resultados e os dados não chegam, as empresas ficam sem poder fazer muita coisa além de produzir e acreditar na estratégia. 

O melhor das campanhas PPC e do marketing de performance em geral é que tudo vem muito rápido. Já na primeira semana você consegue dizer com segurança se uma determinada campanha de anúncios funcionou ou não. 

Esse é seu principal diferencial. Mas é claro que isso não vem grátis: o investimento em uma agência de performance costuma ser maior do que o investido em uma agência de marketing. 

Mas conversamos melhor sobre isso logo abaixo:

Diferenças nos valores dos contratos

Nesse caso, não é possível apontar as diferenças de uma forma tão clara quanto nas anteriores, principalmente por que os valores vão variar de agência para agência. 

Porém, existe uma diferença bem clara no modelo de contratação. 

No caso de uma agência de performance, você vai pagar pelo contrato com a agência e também pelo valor investido nas suas campanhas de PPC. 

O valor que você está pagando para a agência inclui: 

  • O setup do Google Ads; 
  • A configuração de eventos no Google Analytics 4; 
  • As atribuições dos links, se necessário; 
  • O desenvolvimento criativo das campanhas; 
  • O monitoramento dessas campanhas; 

Dentre outros serviços relacionados. 

Porém, para lançar uma campanha no Google Ads ou em qualquer outra plataforma — no Meta Ads, por exemplo — a marca precisa fazer um investimento extra. 

Esse valor extra não é coberto pelo contrato da agência, sendo responsabilidade da contratante disponibilizar um orçamento prévio. 

Mas existem também modalidades diferentes no contrato. Algumas agências cobram bem barato por todo o setup ou até o abonam completamente, retirando uma comissão sobre o valor investido. 

Por exemplo: você combina com a agência um investimento mensal de R$ 100 mil, sendo que a agência vai retirar 10% desse valor todo mês. 

A modalidade de contratação funciona bem dessa forma em muitos casos, já que se as campanhas não estiverem indo bem, a marca naturalmente vai reduzir o investimento, o que pesa direto no bolso da agência. 

Bom, essas são as principais diferenças entre uma agência de performance e uma agência de marketing digital comum.

Vale a pena ressaltar que muitas agências oferecem serviços de marketing de performance ao mesmo tempo em que trabalham com outras metodologias, como o Marketing Inbound, Social Media, produção de vídeos etc. 

Temos um texto aqui no blog que fala mais sobre como escolher o melhor pacote de marketing digital para a sua marca. Acompanhe logo abaixo: 

➡️ O que você precisa em um pacote de marketing digital

5 passos para escolher a melhor agência de performance para a sua marca

Quem começou no marketing há pouco tempo tem nas mãos algo que os veteranos não tiveram: mais facilidade para escolher uma agência de performance. 

Antes, contratar uma agência, seja de performance ou qualquer outro tipo de marketing digital, era um trabalho com pouca precisão. 

Não existiam tantas agências especializadas, nem era comum encontrar agências referência na área. 

A maioria das grandes agências do Brasil estava focada na produção publicitária padrão, offline e com foco no criativo. 

Hoje em dia a situação é bem diferente. O marketing digital tem muito destaque, e com um único Google você consegue uma lista de no mínimo 10 agências para conhecer em menos de 10 minutos. 

Mas do mesmo jeito que isso é bom, é ruim. Com muita oferta, encontrar a melhor agência entre todas as outras dá um pouco de trabalho. 

Separei aqui um passo a passo simples para pesquisar, encontrar e escolher a melhor agência de performance para as suas necessidades. 

Começando com o mais simples: 

1 - Determinando exatamente o que você precisa

O primeiro passo é saber o que você vai precisar contratar. 

Agências de performance, como conversamos ao longo do texto, raramente vão entregar somente o trabalho de marketing de performance.

Essas agências ultra especializadas até existem, mas a grande maioria delas consegue entregar um pacote de marketing digital maior. 

Por conta disso, é praticamente garantido que se você procurar por agências locais, de porte médio, elas vão entregar junto com o marketing de performance outras soluções também. 

É importante você analisar o que você está procurando. Se você precisar de mais serviços, a agência vai conseguir fazer um orçamento e planejamento de acordo logo no começo do contrato. 

Mas se você não precisa deles agora, também não tem problema: a maioria das agências que trabalham com marketing de performance não vê problemas em só realizar essa função. 

Mas mesmo que você opte pelo marketing de perfomance exclusivamente, pense em questões como: 

  • Você consegue produzir o criativo das campanhas? 
  • Você consegue determinar quando lançar cada campanha? 
  • Você consegue fazer o acompanhamento dos resultados? 
  • Você vai precisar de vídeos para o YouTube Ads? Consegue produzi-los? 
  • Você vai anunciar em outras plataformas além do Google Ads? 

Esses pontos vão te ajudar a dimensionar o seu contrato junto à agência, quando você chegar no estágio de reuniões. 

Mas não vamos nos apressar por enquanto: 

2 - Pesquisando pela melhor agência

Essa é a parte mais legal do trabalho, aquela que você vai fazer com a motivação que toda nova contratação ou aquisição traz. 

Mas também a mais complexa e mais importante de todas as etapas que vamos ver ao longo do texto. 

A complexidade surge por conta da enorme quantidade de agências oferecendo esse trabalho hoje no Brasil. 

E por ser um trabalho de marketing digital, você não está limitado somente às agências da sua região. Muito pelo contrário, você tem o Brasil inteiro disponível. 

A complexidade surge por conta de três fatores que atrapalham a busca pela agência ideal: 

  • As maiores agências do Brasil exigem investimentos bem altos e têm percentuais também altos de pagamento sobre o investimento feito; 
  • As agências medianas parecem ser todas iguais, com sites muito similares;
  • As agências menores não têm muita comprovação de resultados muito boa, o que te coloca em uma situação complicada de investir praticamente no escuro. 

Você vai encontrar muitas agências que estão em alguma dessas situações. A única forma de lidar com isso é estabelecendo critérios de contratação sólidos e guiando a pesquisa por eles. 

Por exemplo, você determina que para fazer uma reunião inicial, a agência precisa ter: 

  • Pelo menos 5 anos de mercado; 
  • Pelo menos um cliente bem conhecido e que tem sucesso; 
  • Cases de sucesso com resultados comprovados; 
  • Pelo menos 10 colaboradores; 
  • Bons resultados para ela própria (sem o proverbial espeto de pau na casa do ferreiro); 

Esses são só exemplos, ok? 

Com eles determinados, você pode fazer uma planilha e determinar essas qualidades como colunas, e as agências pesquisadas como linhas. 

Em cada bloco, você avalia as agências e pode até determinar pontuações. A que tiver mais pontos, recebe a liberação para a reunião de apresentação. 

É importante estabelecer esses critérios para que o trabalho fique mais simples e ao mesmo tempo mais preciso. 

E agora vamos conversar sobre a própria reunião: 

3 - Fazendo uma reunião com a agência de performance

O próximo passo é fazer uma reunião com a agência de performance que você está escolhendo. 

Esse passo pode parecer simples, mas ele é importantíssimo no processo. A reunião muitas vezes determina como vai ser a sua relação com a agência ao longo do contrato. 

Existem vários pontos de informação que você pode extrair de uma agência: 

  • Pontualidade no horário; 
  • Entrega do combinado (um orçamento, uma apresentação, etc.); 
  • Postura profissional dos envolvidos; 
  • Quantidade de pessoas na reunião; 
  • Qualidade do hardware dos envolvidos na reunião; 

Dentre outros pontos específicos e que você vai perceber ao longo da reunião. 

É importante levar isso em consideração proque a reunião que você está fazendo com a agência é um processo seletivo por si só. 

Mas ainda temos dois passos para conversar: 

4 - Determinando os serviços contratados

Na reunião, você vai falar para o comercial responsável pela sua condução quais são as suas necessidades. 

Esse comercial vai te apresentar um plano e vocês vão conversar sobre como eles resolvem as principais necessidades da sua marca. 

Esse ponto é muito importante, porque é através dele que você determina que tipo de serviços você vai contratar, certo? 

Esse é o momento de negociar, tanto para abaixar o preço retirando serviços que você não precisa quanto para tornar a contratação mais estratégica, sem muitas outras coisas sendo feitas além do que você mais precisa. 

No caso do marketing de performance, é recomendável fechar um contrato que inclua: 

  • O setup + a monitoração diária com envio de relatórios mensais ou semanais; 
  • A produção do anúncio completo, inclusive copy e criativo; 
  • A liberdade para usar o orçamento mensal como for necessário. 

Esses três pontos são os básicos para uma agência de performance. Sem eles, você vai ter problemas na execução do trabalho. 

Outros podem surgir dependendo de necessidades específicas que você tem, e vale a pena juntar gestores para entender o que mais você precisa. 

Talvez você já aproveita e fecha serviços diferentes! 

5 - Acompanhando os primeiros resultados

Agências de performance tendem a ser mais independentes. Não é bastante comum encontrar agências que só fazem o que os clientes pedem e nada mais. 

Pelo contrário: a grande maioria das agências de performance fazem seu próprio trabalho com proatividade — desde que o orçamento esteja sendo respeitado e os resultados cheguem, elas atuam como um braço do seu marketing de forma independente. 

Justamente por isso, é importante que você fique de olho nas primeiras semanas e meses. 

Vá analisando os resultados, calculando seu ROI de forma independente e conferindo o orçamento sempre que possível. 

A parte completamente independente vem depois. Por enquanto, a agência ainda está no seu período de testes e é bastante esperado que você acompanhe o que está sendo desenvolvido. 


Até agora conversamos sobre o que é exatamente uma agência de performance e também o que podemos esperar do processo de contratação. 

É isso: fazer a contratação de uma agência de performance não tem mais outros pormenores muito urgentes que você precisa considerar. 

Esses passos são o sweet spot ideal entre preparo e velocidade. Se você se preparar demais, todo o processo de contratação vai acabar se alongando muito, o que te coloca em uma posição complicada. 

Mas tenho ainda 3 últimas dicas para te ajudar depois do contrato fechado. Veja no próximo tópico: 

Fechei o contrato com uma agência de performance. E agora?

Depois de fechar o contrato com uma agência de performance, o que você vai precisar considerar? O que acontece agora? 

Bom, agora o trabalho começa. Mas marcas inexperientes, que estão começando seu marketing digital agora, podem ter bastante dificuldades nesse processo. 

Separei aqui algumas dicas para facilitar esse processo para marcas iniciantes no marketing ou até marcas mais veteranas, mas que trabalham com seus próprios departamentos e estão fazendo essa contratação pela primeira vez. 

Mas mesmo que a sua empresa não esteja nessa situação, essas dicas também vão te ajudar a facilitar a comunicação com a sua agência. 

Começando agora: 

Sempre peça relatórios com frequência pré-determinada

Nunca dispense os relatórios. Você precisa pedi-los e mais do que isso: você também precisa lê-los. 

Isso é importante até para a agência de performance! Ela precisa que você veja bons resultados no trabalho para se manter relevante na contratação. 

O ideal é que a agência crie o relatório e o envie mensalmente, além de fazer uma reunião de apresentação. 

Dessa forma, você acompanha tudo o que está sendo feito e é participante ativo da contratação. 

A independência da agência de performance é importante e natural, mas ela só vem com a confiança. 

Essa confiança é construída e mantida através dos relatórios. 

Observe oportunidades de crescimento e invista nelas 

O marketing de performance não é uma ciência exata. Aliás, ele não é nem uma ciência. 

Muita coisa inesperada acontece, tanto para o bem quanto para o mal. Às vezes, algo que passa na TV influencia seus anúncios positivamente. 

Essas oportunidades muitas vezes não são vistas pelas empresas, mas são acompanhadas pelas agências de performance, que estão dia sim e dia também debruçadas sobre o seu Google Analytics. 

A sua agência vai conversar sobre essas oportunidades com você. Ela vai te falar sobre momentos onde é importante investir mais, sobre a expansão da sua estratégia etc. 

Escute sua agência. Ela não está falando isso só para ter um percentual extra sobre o que você investe. Ela está genuinamente preocupada com o desenvolvimento das suas estratégias.  

Mais sobre isso logo abaixo: 

Sempre acompanhe os dados pelo Google Analytics

Além dos relatórios, é importante que você fique de olho no GA4 também, para evitar surpresas e até para formular suas próprias hipóteses. 

É através desse acompanhamento que você ativa a principal vantagem do marketing de performance: a possibilidade de acompanhar seus dados em tempo real. 

Busque analisar e entender o que está acontecendo. Se você ainda não domina 100% o Google Analytics, temos uma playlist no YouTube que vai te ajudar bastante. 

Acesse logo abaixo: 

Como fazer as configurações iniciais do GA4 | Pílulas do GA4

6 Cases de Sucesso para te ajudar a escolher sua agência de performance

Tudo isso que a gente conversou até agora não precisa ficar só no abstrato.

Conversar sobre agências de performance é o mesmo que conversar sobre marketing de performance. 

E o único jeito de falar sobre esse tipo de marketing é realmente analisando a performance das marcas. 

Separei aqui no final do texto nossos principais cases de sucesso em marketing de performance. 

Através deles, você consegue ver de fato como estratégias de performance se desenrolam, em quanto tempo os resultados vêm, quais são as ações que têm melhor resultado etc. 

Acesse todos clicando nos links logo abaixo: 

➡️ Case de marketing de performance da Anacapri

➡️ Case de marketing de performance da Arezzo

➡️ Case de marketing de performance da Novo Mundo

➡️ Case de marketing de performance da Bibi

➡️ Case de marketing de performance da Chico Rei

➡️ Case de marketing de performance da Picadilly

Esses cases vão te ajudar bastante a entender os pormenores do trabalho, mas se você quiser saber ainda mais, preencha o formulário abaixo e fale com um de nossos especialistas.

Posts recentes

Nosso blog tem conteúdos semanais feitos por especialistas

Torne seu marketing digital mais estratégico

Agende uma conversa e receba o contato da nossa equipe. Temos um time de especialistas em desenvolver soluções e entregar resultados.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.