Blog
Marketing

O que você precisa em um pacote de marketing digital

Detalhamos aqui quais são os principais recursos presentes em um pacote de marketing digital, tanto no Inbound quando no Outbound. Saiba mais:
O que você precisa em um pacote de marketing digital

Um pacote de marketing digital completo é o carro chefe de vendas para a maioria das agências. 

Mas é bastante comum que, durante as negociações, cliente e agência acabem diminuindo alguns serviços aqui e ali para abaixar o preço ou por que o cliente ainda não está preparado para iniciar todos os serviços oferecidos. 

E estamos te falando isso como agência que vende esses pacotes de marketing digital: escolher o que você precisa na sua estratégia olhando somente o preço não é a melhor ideia. 

O pacote de marketing digital que você contrata precisa ter os produtos certos para as suas necessidades. 

Nesse texto, vamos separar os vários serviços de marketing digital que um pacote traz, e conversar melhor sobre cada um deles. 

Assim você vai conseguir entender melhor o que é absolutamente necessário e o que pode ficar para o futuro na hora de você contratar uma agência. 

Vamos juntos? 

Antes de tudo: que tipos de serviços as agências oferecem? 

Antes da gente começar a falar sobre os pacotes de marketing digital, precisamos conversar sobre quais são os tipos de serviços que as agências costumam oferecer. 

Isso vai ser importante por dois motivos: primeiro porque, ao longo do texto, vamos conversar principalmente sobre marketing digital, e não vamos ter tanto espaço para assuntos como o marketing offline e outbound em geral. 

E também porque precisamos fazer uma categorização rápida até para te ajudar na leitura. 

Normalmente, as agências de marketing digital oferecem os seguintes serviços: 

  • Marketing Inbound como um todo: criação de réguas de relacionamento, criação da estratégia de inbound, marketing de conteúdo e otimização para SEO, e-mail marketing, SEM, etc.;
  • Marketing Outbound offline: outdoors, folders, eventos, comerciais, estratégias de ABM, cold calling, instalação de CRM de vendas, etc.; 
  • Marketing de Performance: configuração do Google Ads e Facebook Ads, segmentação de público-alvo, criação das campanhas, acompanhamento de resultados; 
  • Marketing Interno: campanhas para a área de vendas, campanhas institucionais, eventos da empresa etc.;

  • Marketing de Lançamento: desenvolvimento do produto digital, criação de landing pages, estratégia de marketing etc.;

Dentre outros serviços mais específicos, mas normalmente esses são os principais oferecidos pelas agências para os seus clientes. 

A maioria dos pacotes de marketing digital, porém, estão relacionados com os dois primeiros itens: o Marketing Inbound e o Marketing Outbound. 

E são neles que esse texto vai focar. 

Mas caso você precise de uma lembrança sobre o que são esses dois conceitos, acompanhe os dois próximos itens que eles vão te ajudar muito. 

E caso você já saiba o que eles são, fique à vontade para ir direto ao próximo tópico, ok? 

O que é o Marketing Inbound?

No marketing digital de hoje em dia, o Marketing Inbound é o pacote de serviços mais vendido pelas agências. 

O Marketing Inbound, ou Marketing de Atração, tem como principal preocupação colocar pessoas em contato com a sua marca, para a sua posterior conversão em leads, que eventualmente se transformam em vendas. 

🤓 Conheça: Funil de vendas — 8 passos para montar o seu 

Esse contato normalmente acontece com a ajuda do Marketing de Conteúdo, tanto nas redes sociais quanto no YouTube e no Google, através do seu blog otimizado para SEO e materiais ricos. 

O Marketing de Atração funciona de um jeito bem simples. Primeiro você vai construir seu Funil de Vendas e identificar seu público-alvo, determinando estratégias de conteúdo que fazem sentido para cada estágio e cada persona. 

Depois, você vai produzir esse material e oferece oportunidades de conversão. 

Por exemplo: esse texto que você está lendo é de Topo do Funil. Ao longo da leitura, eu estou indicando links para e-books que você precisa oferecer suas informações de contato para baixar. 

Quando você deixa suas informações de contato, você se transforma em um lead, que vai ser trabalhado pelas equipes de marketing e vendas até realizar uma compra. 

Essa é a ideia central do Marketing Inbound: distribuir iscas e oportunidades de conversão para atrair pessoas que não conhecem sua marca, mas que estão procurando pelos seus serviços. 

Ele é completamente diferente de outra estratégia, o Marketing Outbound. Mais sobre isso agora: 

O que é Marketing Outbound? 

Se o Inbound é sobre atração, o Outbound busca levar sua marca até seus potenciais clientes principalmente através de anúncios. 

No marketing offline, esses anúncios são os clássicos que a gente já conhece: comerciais de TV, panfletos, outdoors, eventos etc. 

No marketing digital, a estratégia Outbound atua principalmente nas mídias pagas: Meta Ads, Google Ads, YouTube Ads, Ads de e-commerces e por aí vai. 

O Inbound Marketing não faz anúncios, enquanto o Marketing Outbound vive principalmente deles. 

A principal vantagem do Marketing Outbound é resolver a maior frustração de quem trabalha com o Inbound: resultados a curto prazo. 

Estratégias de Inbound são bastante consistentes a longo prazo, mas seus resultados moram principalmente aí. É bem difícil ter qualquer tipo de resultado antes dos dois primeiros trimestres de atuação. 

Com o Outbound é bem diferente. Você pode inaugurar uma sprint hoje para criar anúncios e lançá-los, e antes da reunião de debriefing dessa sprint você já vai começar a colher os primeiros resultados. 

O maior porém do Outbound é o investimento constante. Quanto mais dinheiro você coloca nas campanhas, mais resultados você vai ter, e o contrário é verdadeiro: quanto menos, menos resultados. 

E se você parar completamente sua estratégia Outbound, os resultados vão simplesmente desaparecer da noite para o dia — sem anúncios, sem resultados. 

Isso não acontece com o Inbound Marketing: os resultados que você consegue com os investimentos que você faz duram por anos e anos. 

Então tudo certo até aqui? 

Entendemos quais são os serviços que as agências costumam fazer, e quais são seus pacotes mais populares — Marketing Inbound e Outbound. 

Mas agora precisamos conversar mais sobre quais são exatamente os serviços que esses pacotes de marketing digital precisam ter. 

E é sobre isso que vamos conversar agora. Vamos juntos? 

Pacote de marketing digital para Inbound Marketing: o que não pode faltar? 

Primeiro vamos conversar sobre o pacote de marketing digital voltado inteiramente para o Inbound. 

Essa estratégia envolve muitos pormenores, e é bastante comum que clientes queiram cortar alguns custos aqui e ali. 

Ao mesmo tempo que eu entendo essa necessidade, alguns custos não podem ser cortados de jeito nenhum. 

Uma estratégia de Inbound Marketing tem alguns elementos que são praticamente obrigatórios: sem eles, ou você vai ter menos resultados, podendo até invalidar o investimento na agência! 

Mas é claro: como eu não conheço você e a sua agência, leitor, aqui vamos falar principalmente em absolutos. 

Uma estratégia de Nutrição de Leads, por exemplo, é fundamental para o funcionamento do Marketing Inbound. Mas talvez você já tenha pessoal qualificado para colocá-la em prática. 

Então, leia sempre pensando nisso: se for para cortar algum desses itens, você vai precisar realizá-los internamente para complementar a estratégia da agência, ok? 

Vamos começando: 

Lead Generation 

O Marketing Inbound não funciona sem leads. Aliás, uma das suas maiores preocupações está em justamente gerá-los. 

Esses leads podem ser gerados de várias formas diferentes, mas normalmente é a estratégia de Marketing de Conteúdo que faz esse papel. 

O próprio Marketing de Conteúdo tem várias ramificações. As mais populares são: 

  • Conteúdo para as redes sociais; 
  • Conteúdo para o blog; 
  • Conteúdo para o YouTube; 
  • E-books e outros Lead Magnets; 
  • Infográficos e whitepapers; 
  • Webinars e Lives; 

Dentre outras. 

O importante aqui é entender que a estratégia de Lead Generation é obrigatória. Você não vai conseguir trabalhar Marketing Inbound sem leads. 

Mas ao mesmo tempo, você não precisa de todos esses serviços para ter uma boa estratégia de Geração de Leads. 

E isso te falando como agência, viu? 

Pode ser que a sua presença no YouTube ainda nem exista, e o investimento nesse canal fique muito alto por ser produção audiovisual. Está tudo bem cortar esse serviço. 

O importante é que você tenha uma estratégia de Leadgen, e que o Marketing de Conteúdo seja bem trabalhado nela. 

🤓 Saiba mais: Inbound Marketing — criando conteúdo que gera resultados e conquista clientes

Criação ou otimização do site

Não é possível trabalhar uma estratégia de Marketing Inbound sem um site, nem que ele seja uma Landing Page de uma página só. 

Isso porque, como vimos, o principal trabalho da Geração de Leads é fisgar pessoas na internet e colocá-las em contato direto com a sua marca. 

E esse contato é mediado por um site. Se você não tem, ele precisa ser criado. 

Da mesma forma, se o seu site estiver desatualizado e com problemas de performance segundo os parâmetros E-E-A-T do Google, você corre o risco de ter menos resultados com as suas estratégias Inbound. 

Por conta disso, a criação ou a otimização do seu site — talvez até só um diagnóstico — são imprescindíveis dentro do pacote de marketing digital que trabalha Inbound. 

E-mail Marketing e Nutrição de Leads

Com a sua estratégia de Leadgen funcionando, você vai começar a gerar leads todo dia, toda semana e todo mês. 

A pergunta que fica é só uma: e ai? 

O que você vai fazer com esses leads? Pra onde eles vão? Como você vai garantir que eles vão passar pelo Funil de Vendas e vão retornar novos clientes? 

Uma das principais formas de fazer isso é através da Nutrição de Leads e do E-mail Marketing, duas estratégias que andam de mãos dadas. 

A Nutrição de Leads permite que você aborde seus leads e os qualifique de acordo com os seus parâmetros comerciais e dentro da estrutura do Funil de Vendas. 

Basicamente, é através dela que você leva leads do Topo para o Meio e o Fundo do Funil. Sem ela, eles ficariam parados lá para sempre. 

Esse processo se dá muitas vezes — na maioria delas, aliás — através do E-mail Marketing. 

As duas estratégias juntas funcionam assim: você envia e-mails com mais ofertas (e formulários de qualificação de leads para acessá-las) para os leads. E pronto! 

Conforme eles vão respondendo e interagindo, eles vão também avançando no Funil de Vendas. 

Mas como saber qual é a hora exata de enviar esses e-mails? E será que precisa mandar um por um, individualmente? 

Vamos conversar melhor sobre isso agora. Vem comigo: 

Lead Scoring e Automação de Marketing

O Lead Scoring é a estratégia que determina quando exatamente um lead está pronto para saltar de uma etapa do funil para o outro. 

O termo não poderia descrever melhor a estratégia. Você vai trabalhar com pontuações mesmo, que vão sendo adicionadas ao perfil do lead conforme ele vai interagindo com a sua marca. 

Algo básico assim: 

  • Baixou um e-book Topo de Funil: +2 pontos
  • Baixou um infográfico Meio de Funil: +4 pontos
  • Pediu um orçamento: +10 pontos; 
  • Assistiu a um webinar: +1 ponto; 

E por aí vai. Você é quem vai determinar que materiais são esses e a pontuação de cada um, é claro. 

E você também determina qual é a pontuação que indica o momento que o lead está pronto para outra etapa do Funil de Vendas. 

Por exemplo: se ele atingir 15 pontos, ele já pode receber um e-mail com um material mais avançado que vai levá-lo do Topo para o Meio do Funil. 

Se ele atingir 30 pontos, já está preparado para receber um e-mail mais comercial, que vai levá-lo ao Fundo do Funil. 

Isso tudo é feito automaticamente através de plataformas de Automação de Marketing.

Aqui na AdTail, somos parceiros Diamond da RD Station, a principal plataforma para fazer essas automações!

Bom, essas são as seis estratégias fundamentais que qualquer pacote de marketing digital precisa ter dentro da categoria Inbound. 

A conversa entre você e sua agência precisa girar em torno dos pormenores de cada um desses pontos: o que você realmente precisa dentro deles? 

Mas ao mesmo tempo, não é aconselhável que você não trabalhe alguns desses pontos. O Inbound funciona através de sinergia. Um elemento fora do lugar tem grandes chances de diminuir o retorno do seu investimento. 

Pacote de Marketing Digital para Outbound Marketing: os pontos mais básicos

Olha, o Outbound Marketing é bem mais amplo que o Inbound. 

Principalmente porque grande parte das suas estratégias está no offline também, algo que o Inbound não oferece. 

Mas pensando em um pacote de marketing digital, existem alguns pontos fundamentais do Outbound que não podem ser ignorados de jeito nenhum. 

Nesse tópico vamos fazer um trabalho bastante similar ao do anterior: vou elencar aqui os pontos obrigatórios do Outbound digital, listando também algumas ações e estratégias dentro dele. 

Assim, você conhece melhor seu funcionamento e pode, sozinho, decidir sobre o que entra no seu orçamento e o que não. 

Mas reiterando: essas são as estratégias mais básicas do Outbound! Não é recomendado deixar nenhuma de lado. Ações específicas dentro delas tudo bem. Mas a estratégia inteira jamais. 

Vamos lá? 

Tráfego Pago 

No marketing digital, o Outbound muitas vezes é visto como sinônimo de mídias pagas. 

Do mesmo jeito que o próprio Marketing de Conteúdo é visto como um sinônimo do Inbound. 

É claro que existem outras estratégias, mas no âmbito digital as mídias pagas realmente são as queridinhas. 

Elas podem se apresentar de diversas formas: 

  • Google Ads; 
  • Google Ads para anúncios em jogos mobile; 
  • Meta Ads para Facebook e Instagram; 
  • LinkedIn Ads; 
  • YouTube Ads; 
  • TikTok Ads; 
  • Ads para e-commerces; 
  • Ads em outras adtechs; 

Contratar Outbound é praticamente contratar mídias pagas junto. Mas você não precisa investir em todos esses canais! 

Procure o que faz mais sentido para você no momento. Não vai adiantar nada você trabalhar com Ads em locais onde seu público não está. 

🤓 Leia mais: Damyller aumenta 4x a receita com campanhas inovadoras

Análise competitiva de anúncios

Esse vai ser um assunto um pouco controverso. 

A controvérsia vem de uma opinião, na verdade. Eu acredito que um pacto de marketing digital precisa incluir a análise competitiva de anúncios entregue para o cliente regularmente. 

Essa regularidade funciona assim: 

  • No início do projeto; 
  • Como benchmarking para as primeiras campanhas; 
  • De três em três meses para avaliação do mercado. 

Porém, é muito difícil encontrar agências que compartilham esses dados com os clientes, porque é muito fácil achar agências que nem fazem esse trabalho em primeiro lugar. 

Da mesma forma, não é comum encontrar clientes que sequer saibam que é possível analisar campanhas em atividade nesse momento através da Biblioteca de Anúncios da Meta. 

Veja esse exemplo: 

Fonte: Alyce

Esse tipo de serviço é fundamental para garantir que você vai ter sempre as informações mais atualizadas sobre os anúncios dos seus concorrentes. 

Isso, apesar de não ser fundamental para as suas campanhas, vai te trazer muitas ideias do que fazer nas suas próprias. 

Cold Calling e Cold Mailing

Essa estratégia não é obrigatória, mas ela é quase. 

Quase porque, se você não tem leads e não está trabalhando campanhas de Topo de Funil nas mídias pagas, você vai precisar gastar mais para conseguir seus resultados esperados em vendas. 

Se esse for o seu caso, então sim: a estratégia é obrigatória. 

Tudo que recebe o nome cold no marketing está relacionado com o trabalho de abordar pessoas que não conhecem a sua marca. 

Cold Calling, então, é o trabalho de ligar para um público-alvo determinado em uma lista e oferecer seus serviços com a cara e a coragem 😅

O mesmo vale para o Cold Mailing, mas nesse caso usamos o e-mail. Veja um exemplo abaixo: 


Fonte: Alyce

Essa é uma forma um pouco controversa de gerar leads e vender, mas muitas empresas se vêem em uma situação onde não há muito o que fazer além disso. 

Se você tem uma boa lista de leads quentes — aqueles que já interagiram com a sua marca — não vale a pena fazer nenhuma das estratégias.

Mas se você não tem, ela acaba sendo obrigatória. 

E aí, tudo pronto para montar seu pacote de marketing digital? 

É claro que ele pode ter um milhão de recursos, estratégias e ações. Tudo vai depender das suas necessidades do momento. 

Mas o que não muda nunca é que essas ações obrigatórias que a gente viu juntos é que vão determinar o seu sucesso no investimento.

O mais importante de tudo é manter o pacote personalizado para as suas necessidades. Converse muito antes de fechar. Passe briefings e exija sempre que eles sejam respeitados. 

Estratégias de marketing digital precisam ser assim. É dessa forma que você equilibra o valor dos investimentos com a performance esperada. 

Se você precisa ver na prática isso acontecendo, sugiro a leitura da nossa área de cases aqui no site. 

Lá, mostramos como estratégias personalizadas de marketing digital, tanto no Inbound quanto no Outbound, contribuem na geração dos melhores resultados. 

É só clicar aqui nesse link.

Posts recentes

Nosso blog tem conteúdos semanais feitos por especialistas

O que é URL amigável: um guia de boas práticas completo

O que é URL amigável: um guia de boas práticas completo

Entenda o que é uma URL amigável e aprenda as melhores práticas para otimizar suas URLs, melhorando o SEO e a experiência do usuário com nosso guia completo
Passo a passo para construir prompts do ChatGPT

Passo a passo para construir prompts do ChatGPT

Aprenda a criar prompts do ChatGPT e potencialize suas estratégias de marketing. Descubra como essa ferramenta pode acelerar a redação criativa, otimizar campanhas e gerar insights valiosos para o seu conteúdo.
Otimizando seu Custo por Clique no mundo pós-cookies

Otimizando seu Custo por Clique no mundo pós-cookies

Prepare-se para o fim dos cookies de terceiros. Descubra como essa mudança afetará a performance dos anúncios e aprenda estratégias eficazes para otimizar seu custo por clique mesmo em um mundo cookie-free. Leia mais!

Torne seu marketing digital mais estratégico

Agende uma conversa e receba o contato da nossa equipe. Temos um time de especialistas em desenvolver soluções e entregar resultados.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.